Hormônios da Felicidade – Quais são e como podem ser estimulados

Existem diversas reações no corpo que você não percebe que acontecem, mas garantem um ótimo funcionamento do organismo e balanceiam seu humor, bem-estar, sua disposição e até sua felicidade.

Os responsáveis por esses sentimentos são os neurotransmissores. São produzidos pelo próprio corpo e liberados em situações específicas, como a meditação, prática esportiva, tomar banho de sol. Entre os hormônios que trazem esses sentimentos de felicidade, os mais importantes são: serotonina, endorfina, dopamina e a ocitocina.

SEROTONINA

A serotonina é um neurotransmissor encontrado principalmente no sistema nervoso central (SNC), trato gastrointestinal e plaquetas. A maior parte da Serotonina utilizada pelo nosso corpo é produzida no intestino. Ela é benéfica em diversos sentidos como: equilibrar o humor, apetite, sono, memória, aprendizagem e temperatura. Além disso, media funções fisiológicas importantes, como movimentos peristálticos, a manutenção da circulação sanguínea e a integridade cardiovascular.

COMO ESTIMULAR A SEROTONINA:

1 – Autocuidado:

Fazer coisas que te trazem sensação de alívio e descanso, como por exemplo meditar, massagem, ioga ou outra atividade que você goste e faça diminuir o seu estresse.

2 – Tomar banho de sol:

A luz solar estimula a produção e a liberação de diversas substâncias benéficas em nosso corpo. Comece o dia com 15 a 20 minutos de sol para deixar o seu dia mais produtivo e alegre.

3 – Ingerir 5-HTP

A 5-HTP é um aminoácido natural, precursor da serotonina, que pode ser suplementado por via oral. É normalmente prescrito em tratamentos de ansiedade, depressão, fibromialgia, insônia e hipertensão.

DOPAMINA

Uma das características está em sua ação no chamado sistema de recompensa, estimulando nosso cérebro a completar fases. Como por exemplo, beber água quando se tem muita sede. Além disso, a dopamina atua no controle de movimentos, aprendizado, cognição e memória.

COMO ESTIMULAR A DOPAMINA:

1 – Concluir metas:

A dopamina é liberada quando se atinge um objetivo. Quando colocamos pequenas metas de curto prazo em nossa rotina, promovemos um aumento da dopamina ao longo do caminho. Como por exemplo: limpar a casa, esvaziar a caixa de e-mail, fazer uma nova receita.

2 – Praticar atividades físicas:

Estudos indicam que a atividade física aumenta a produção de novas células cerebrais, retarda o seu envelhecimento e melhora o fluxo de nutrientes para o cérebro.

3 – Reforçar o sistema antioxidante:

Por ser facilmente oxidada, a ação da dopamina é maior quando estamos com o sistema antioxidante fortalecido. Uma dieta com betacaroteno, vitamina C, vitamina E e minerais auxilia o organismo na produção dos antagonistas dos radicais livres.

4 – Meditar:

A meditação aumenta a dopamina, melhorando o foco e a concentração. Além de melhorar a capacidade de aprendizado, aumento da criatividade e relaxamento profundo.

ENDORFINA

A endorfina ajuda a aliviar a dor, a induzir sentimentos de prazer, acalma e anima ao mesmo tempo. Funciona como um remédio natural que o nosso organismo produz para contornar a tristeza e a falta de disposição.

COMO ESTIMULAR A ENDORFINA:

1 – Se exercitar com mais intensidade:

O treinamento de alta intensidade, que induza atividade anaeróbica, estimula a liberação de endorfina na corrente sanguínea. É uma resposta à escassez de oxigênio durante a produção de energia nos músculos.

2 – Ter mais horas de sono:

A privação do sono tende a diminuir a conexão da endorfina com os receptores do sistema límbico, que controla a sensação de prazer. Portanto, um sono de qualidade pode nos permitir um estímulo melhor da endorfina.

3 – Sair com amigos:

Um programa com seus amigos tem um grande potencial para liberar endorfina no organismo. Isso acontece porque as interações sociais positivas estimulam a liberação de serotonina.

4 – Comer:

Comer alimentos que você gosta estimulam os receptores da endorfina. O chocolate por exemplo é um dos alimentos precursores de endorfina. Mas se você procura se alimentar melhor, evitar doces, existem outros alimentos que auxiliam no estímulo da endorfina no organismo, como: aveia, alface, sementes de girassol e abóbora.

5 – Receber Acupuntura:

A acupuntura ativa nosso sistema opióide, influenciando a liberação e síntese de endorfina e regulando a função e expressão de seus receptores.

OCITOCINA:

A ocitocina é conhecida como o ‘’hormônio do amor’’ por ter uma ligação com reduções de ansiedade e sentimentos de calma e segurança. Ela também está presente na hora do parto, estimulando as contrações do útero e a liberação do primeiro leite.

COMO ESTIMULAR A OCITOCINA:

1 – Abraçar:

Estudos apontam que um abraço demorado, superiores a 30 segundos, têm potencial para estimular a liberação de ocitocina no cérebro.

2 – Ter relações sexuais:

Alguns estudos mostram que o nosso corpo é gradativamente tomado por ocitocina durante uma relação sexual. Este é um processo que começa com os primeiros estímulos táteis e atinge o nível máximo durante o orgasmo.

3 – Relaxar:

Práticas que levam ao relaxamento, como meditar, ouvir música calma, yoga, banho quente induzem a liberação de ocitocina em nosso organismo.

4 – Tomar o hormônio:

A ocitocina é um hormônio que pode ser ingerido diretamente. É produzido por farmácias de manipulação, sob receita médica, e pode ser ingerido via spray nasal ou gotas sublinguais.

Portanto, existem diversas formas naturais de estimular os hormônios da felicidade, seja meditando, tomando um banho de sol, relaxando, se alimentando e entre outras atividades. Escolha a melhor opção para você e o essencial é persistir na prática, pois pesquisas mostram ótimos resultados com o tempo.

Share:

Deixe uma resposta