Dermatite: o que é, quais são os tipos e tratamentos

Coceira, vermelhidão ou descamação são sintomas comuns que, muitas vezes, podem surgir na pele, e não sabemos do que se tratam. A dermatite é uma inflamação na pele, que pode acometer o rosto, corpo e couro cabeludo, ocasionando incômodos e redução da qualidade de vida. 

Além disso, a doença possui diversos tipos, e para cada diagnóstico, é indicado um tratamento diferente. A Officilab esclareceu todas as dúvidas sobre a dermatite. Confira! 

O que é dermatite? 

Trata-se de uma irritação na pele, caracterizada por vermelhidão, descamação, coceira e formação de pequenas bolhas. Os sintomas podem surgir de formas diferentes, de acordo com o tipo de dermatite e a área do corpo afetada. 

O problema pode se manifestar em todas as idades e costuma ter origem alérgica, devido a alguns fatores, que falaremos mais adiante. Entretanto, a dermatite pode ser curada. Para isso, é importante consultar um dermatologista para saber o tratamento adequado para o seu tipo de dermatite. 

Quais são os tipos de dermatite? 

1. Dermatite Atópica: 

É um dos tipos mais comuns de alergia de pele. É caracterizada pela irritação crônica da pele, que fica mais seca, com a formação de erupções e crostas que coçam bastante. Seu surgimento é mais comum nas áreas de dobras dos braços e na parte de trás dos joelhos. Além de poderem ser acompanhadas por crises de asma ou rinite. 

1.2 Causas da Dermatite Atópica: 

As causas da dermatite atópica são bastante variadas, como fatores genéticos ou respostas a reações alérgicas por conta de estímulos ambientais (poeira, fumaça, etc) ou imunológicos. 

2. Dermatite de contato: 

É caracterizada pela formação de crostas espessas, surgimento de urticária, placas vermelhas, pequenas bolhas, inchaço local e coceira. Os lugares mais comuns de decorrência da dermatite de contato são as mãos e rosto, pois são sujeitos à exposição de agentes externos que podem causar irritação, como elástico em roupas, por exemplo. 

2.1  – Causas da dermatite de contato:

Ocorre quando há contato com produtos (cremes, perfumes, maquiagem, produtos de limpeza e esmalte) ou objetos (bijuterias e roupas) com a pele, desenvolvendo uma reação alérgica.

3. Dermatite seborreica:

Trata-se de uma doença crônica, que pode aparecer com frequência, com descamação e formação de placas avermelhadas e amareladas. É mais comum em bebês e jovens adultos, principalmente homens. Ocorre mais nas partes do corpo com muitas glândulas sebáceas, como o couro cabeludo e o rosto. 

3.1 – Causas da dermatite seborreica: 

A causa da dermatite seborreica pode haver origem genética ou ser desencadeada por agentes externos, como alergias, situações de fadiga, estresse, excesso de oleosidade na pele e no couro cabeludo. 

4. Dermatite esfoliativa: 

É uma inflamação mais grave, que acomete toda a superfície da pele, ocasionando rachaduras, escamas e vermelhidão. A camada cutânea superior chega a se soltar, ou seja, esfoliar.

4.1 – Causas da dermatite esfoliativa: 

É causada por outros problemas crônicos que acontecem na pele, como a psoríase, mas também pode ser estimulada pelo uso demasiado de medicamentos fortes. 

5. Dermatite Herpetiforme: 

É caracterizada pelo surgimento de pequenas bolhas, coceira e uma sensação de queimação intensa.

5.1 – Causas da Dermatite Herpetiforme: 

Não se sabe muito sobre as causas dessa dermatite, mas o que se nota é que se manifesta quando há a ingestão de alimentos com glúten (doença celíaca). 

6. Dermatite Numular: 

A dermatite numular é uma irritação em que se formam crostas, escamas, manchas em formato de moeda e algumas bolhas. 

6.1 – Causas da Dermatite Numular: 

Também tem causas desconhecidas, afetando, principalmente, pessoas idosas. Além de ser mais frequente no inverno, devido ao ressecamento cutâneo causado pelo frio. 

7. Dermatite estase: 

É um dos tipos de dermatites mais raros. Erupções, bolhas, erupções escamosas, escurecimento da pele, pele descolorida e grossa nas pernas, secura, varizes, vermelhidão ou úlceras, são alguns dos sintomas da dermatite estase.  

7.1 – Causas da dermatite estase: 

Ele resulta da falta de circulação do sangue e de outros líquidos na parte inferior das pernas. A dermatite estase ocorre mais em pessoas com varizes, podendo desenvolver insuficiência venosa crônica. 

8. Dermatite Ocre: 

A dermatite ocre é identificada devido ao surgimento de manchas escuras e pele ressecada.

8.1 – Causas da Dermatite Ocre: 

É decorrente de quando acontece o agravamento de varizes – consequência da má circulação do sangue. 

9. Dermatite Perioral: 

Bolinhas avermelhadas ao redor da boca, nariz e olhos, manchas ressecadas na pele, descamação, pústulas, coceira, irritação e queimação na pele, são alguns dos sintomas da dermatite perioral. 

9.1 – Causas da dermatite perioral: 

Alguns estudos revelam que a doença está relacionada a disfunções da barreira epidérmica, sistema imune da pele e alteração da microflora cutânea. 

Tratamentos para dermatite 

A maioria dos tipos de dermatite representa uma doença hereditária e crônica, o que significa que não tem cura. Entretanto, existem tratamentos e cuidados que ajudam a diminuir as lesões e evitar a evolução dos quadros inflamatórios que envolvem coceira, manchas brancas na pele, vermelhidão e descamação. 

Cuidados para prevenir a piora da dermatite: 

  •  Evite banhos quentes e demorados: busque tomar banhos frios ou mornos, pois a água quente resseca ainda mais a pele, que já é seca por causa da  lesão. Além de usar sabonetes antirressecamento que respeitam o pH da pele. 
  • Hidrate a pele todos os dias: produtos para peles secas ou extrassecas, sem corantes, perfumes ou parabenos, com ativos intensamente hidratantes. 
  • Controle o estresse: Os sintomas da dermatite tendem a aumentar em momentos de estresse, pois a pele tem uma relação muito forte com todo o sistema emocional e a maioria das doenças dermatológicas, exceto as infecciosas. 
  • Evite o contato com alérgenos ambientais: como poeira, pólen, sabonetes com perfume, produtos de limpeza doméstica e tabaco. 

Portanto, caso tenha se identificado com algum dos sintomas que citamos, procure um dermatologista para saber o diagnóstico da dermatite e o tratamento correto para você.

Share:

Deixe uma resposta